IRPJ – Entenda os principais pontos

IRPJ – Entenda os principais pontos

O que é IRPJ

O Imposto de Renda Pessoa Jurídica é um imposto federal que incide diretamente no lucro das empresas. Esse imposto é o segundo que mais arrecada na Receita Federal, atras apenas da receita previdenciária.

Esse imposto é calculado com base no lucro do ano-calendário, podendo ser do tipo real, presumido ou arbitrário. Resumindo, o IRPJ incide sobre qualquer negócio que esteja gerando rendimentos em território nacional, com algumas exceções.

O artigo 153 da Constituição Federal prevê esse imposto, onde é determinado que o governo pode tributar sobre “renda e proventos de qualquer natureza”.

Existe uma alíquota fixa do IRPJ, que é de 15% sobre o lucro, mais um adicional de 10% sobre a parcela do lucro que exceder R$ 20.000,00 por mês.

Quem deve declarar

Conforme a Instrução Normativa RFB nº 1700/2017, quem deve pagar o IRPJ:

  • Pessoas Jurídicas domiciliadas no Brasil, independente do fim, nacionalidade ou participantes no capital;
  • Filiais com sedes no exterior;
  • Comitentes que moram no exterior mais que possuem resultados nacionais por meio de comissários;
  • Empresas Individuais;
  • Pessoas físicas que exploram atividades comerciais e incorporação de imóveis.

Quem está isento

Segundo a legislação, estão isentos do IRPJ pessoas que exercem atividades com fins lucrativos nas seguintes categorias:

  • Médico;
  • Engenheiro;
  • Advogado;
  • Dentista;
  • Veterinário;
  • Professor;
  • Economista;
  • Contador;
  • Jornalista;
  • Pintor;
  • Escritor e escultor;
  • Prestador de serviço não comercial;
  • Oficiais públicos;
  • Despachantes;
  • Artistas;
  • Entre outros.

Além disso, também estão isentas:

  • Templos;
  • Partidos políticos;
  • Instituições sem fins lucrativos;
  • Instituições educacionais que aderem o PROUNI.

Prazos de apuração:

Normalmente, o imposto é declarado anual ou trimestralmente, mas pode ser apurado mensal ou por evento.

Apuração anual – é realizada até o dia 31/12 do ano-calendário e é exclusiva do regime Lucro real.

Apuração trimestral – Essa apuração pode ser adotada por empresas do Lucro Real, Presumido ou Arbitrado, com os seguintes vencimentos:

1º Trimestre: 31 de março

2º Trimestre: 30 de junho

3º Trimestre: 30 de setembro

4º Trimestre: 31 de dezembro.

Apuração mensal – A apuração é realizada pelas empresas do Lucro Real e exige que o tributo seja pago todo mês a partir de um lucro estimado.

Apuração por evento – Essa apuração ocorre quando a empresa passa por fusão, cisão ou incorporação e o imposto é apurado na data do evento societário. No caso da extinção, o tributo é apurado na data da ocorrência da baixa.

Lembrando que atrasar ou não pagar o imposto incorre em multas que podem variar entre 02% e 20% dependendo do lucro, além da inadimplência fiscal.

Por isso é importante estar atento aos prazos para pagamento e sempre consultar um contador.

O que um contador pode fazer pela sua empresa?

O que um contador pode fazer pela sua empresa?

O que faz um contador?

O contador é o responsável pelo gerenciamento, armazenamento e análise das informações financeiras de uma empresa ou pessoa física. Vale lembrar que mesmo que outras funções secundárias relacionadas a finanças possam ser atribuídas a outros profissionais, apenas aqueles com nível de ensino superior adequado na área podem ser chamados de contadores e efetuarem todas as funções que vêm nessa profissão.

Ter um contador na sua empresa traz vários benefícios. O mais básico deles é o gerenciamento da declaração do imposto de renda. Os contadores ficam de olho em toda a documentação financeira e de patrimônio, impedindo que erros sejam cometidos ou documentos sejam perdidos, evitando assim problemas com a lei.

Estando familiarizados com as finanças da empresa mês a mês contadores são a primeira pessoa a quem se deve perguntar “como podemos reduzir gastos?”. Até mesmo gastos que você esqueceu que existiam, não passam pelo contador despercebidos.

Qualquer plano para expansão ou outros grandes investimentos devem ser primeiro analisados pelo contador. Todos os aspectos são investigados desde custos a aumentos de rendimento, esperados para decidir se o plano é viável na sua forma atual. O contador deve alterar o plano ou cancelá-lo completamente se for o melhor para a empresa. Isso também se aplica para planos de investimento na bolsa.

Contadores também têm grande parte na elaboração de planos de seguros, e previdência. Em menores empresas, os contadores regularmente estendem suas responsabilidades para lidar com questões financeiras de recursos humanos como estipulação e gerenciamento de salários e análise da viabilidade de novas contratações.

Seja para avançar a sua empresa para o próximo nível, ou para simplesmente tornar a sua vida mais conveniente, você pode contar com nossos serviços de contabilidade.

Talvez lendo esse artigo você tenha pensado: é muita responsabilidade para uma única pessoa. Por isso, nossos serviços são realizados profissionais especializados em cada área contábil.

Imposto de renda 2021 tudo que você precisa saber

Imposto de renda 2021 tudo que você precisa saber

Imposto de renda 2021

O conteúdo da declaração do imposto de renda está sempre mudando. Mesmo em anos em que relativamente nada significativo acontece, ou ainda, depois de um ano que abalou o mundo, você tem que estar preparado para algumas mudanças.

Precisa ser entregue antes do último minuto da última hora do dia 30 de abril (cuidado, não vai querer deixar para entregar no último segundo, vai que seu relógio está atrasado).

Conheça 9 mudanças para este ano:

  1. A principal diferença é o produto direto do ano de 2020. É preciso declarar o recebimento do auxílio emergencial assim como qualquer saldo emergencial do FGTS.
  2. Se o seu rendimento em 2020 for maior que R$ 22.847,76 o governo federal pode ordenar a devolução do valor do auxílio emergencial
  3. Na ficha de bens e direitos é preciso agora declarar a possessão de cryptoativos e similares em três grupos distintos: Criptoativos do tipo bitcoin, outras moedas criptoativas e demais criptoativos. (se atualizando com os tempos huh?)
  4. Endereço de e-mail e número de celular informados são usados caso a receita federal precise entrar em contato.
  5. As contas da caixa econômica têm agora dois números diferentes, qualquer um dos dois pode ser usado na declaração, seja para receber ou para quitar valores.
  6. Outra medida para a modernização do processo é que agora as Fintechs (empresas de tecnologias financeiras mais conhecidas como bancos digitais) podem ser usadas para a restituição de imposto de renda.
  7. Agora é possível usar o serviço de procuração eletrônica para gerenciar informações de dependentes mais facilmente.
  8. O processo de sobrepartilha foi simplificado e não necessita mais voltar atrás e modificar a declaração de espólio, agora basta selecionar a opção de sobrepartilha.
  9. Finalmente, agora pessoas acima de 65 anos são isentos de impostos sobre aposentadoria, reserva, reforma ou pensão até certo ponto e valores excedentes são automaticamente lançados para a parte tributável.

As regras estão sempre mudando, então fique atento! Tomara que cada vez mais a receita federal se modernize. 

E você já fez a sua declaração de imposto de renda?
Entre em contato conosco e conte com profissionais para declarar o seu IRPF!

Quem deve declarar imposto de renda?

Quem deve declarar imposto de renda?

Todos os anos nossa agenda se comporta quase que da mesma forma: virada de ano, carnaval e… a famosa Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF 2018) não é diferente. Entender quem deve declarar Imposto de Renda Pessoa Física, saber quais os limites de renda que ensejam seu recolhimento e como se preparar para o envio são pontos fundamentais para evitar futuros problemas com o fisco federal (mais…)